Color - Tuberculous Serpiginoid Chorioretinopathy - California
Quando a imagem da retina Ultra-Widefield é mais importante.

A retina periférica é o local onde patologia em muitas doenças oculares se iniciam, incluindo retinopatia diabética (RD), oclusão da veia da retina (OVR), uveíte, vasculite retiniana e descolamento de retina regmatogênico (DRR).

O exame clínico cuidadoso da retina periférica com recorte escleral é importante na tomada de decisão clínica quando há necessidade de testes adicionais e documentação objetiva e confiável

dos achados.

Técnicas de diagnóstico por imagem desempenham um papel cada vez mais relevante na avaliação da periferia da retina. A imagem “ultra-widefield” (UWF) modificou a forma como os oftalmologistas avaliam o fundo do olho do paciente, e seu uso levou a uma melhor compreensão do papel que a patologia periférica pode desempenhar nas doenças da retina.

Modalidades de Imagens“ultra-widefield” (UWF) e opções para documentação da retina:

As modalidades de imagem UWF fornecem várias opções para documentação e avaliação do segmento posterior, incluindo imagens coloridas e “red-free”, angiografia com fluoresceína e ndocianina verde e autofluorescência do fundo do olho.

Aqui apresentamos algumas patologias comuns da retina em que a imagiologia UWF pode proporcionar um benefício para médicos e pesquisadores.

RETINOPATIA DIABÉTICA

A visualização do sistema vascular retiniano através da angiografia fluoresceínica (FA) convencional é insuficiente para o exame de pacientes com RD. O pequeno tamanho da área decaptura de imagem é uma das principais desvantagens do FA convencional; Cada pequena imagem é semelhante a uma pequena porção de uma grande tela, e as comparações exatas da mesma área em diferentes fases angiográficas (ou entre duas sessões diferentes) são difíceis e dependem das habilidades técnicas do fotógrafo e da cooperação do paciente.

UVEITE E VASCULITE DA RETINA

Como a uveíte posterior está associada a mudanças significativas na periferia da retina, o diagnóstico preciso da uveíte exige um exame clínico cuidadoso dessa região. Os planos de manejo dependem da aparência clínica e do padrão angiográfico das lesões retinianas.É provável que os achados de retina periférica não sejam detectados pelos testes de FA convencionais, mas eles podem ser facilmente identificados usando AF de UWF

UVEITE E VASCULITE DA RETINA

Como a uveíte posterior está associada a mudanças significativas na periferia da retina, o diagnóstico preciso da uveíte exige um exame clínico cuidadoso dessa região. Os planos de manejo dependem da aparência clínica e do padrão angiográfico das lesões retinianas.É provável que os achados de retina periférica não sejam detectados pelos testes de FA convencionais, mas eles podem ser facilmente identificados usando AF de UWF

Faça seu orçamento 

Entre em contato com a equipe e faça sua solicitação através do e-mail  vendas@eyehome.com.br ou pelo  Whatssap

Desenvolvido pela  Code Solution com todos os direitos autorais reservados a Eyehome